Onde está: Home / Academia / História

Maestro Marcos Romão dos Reis Júnior

Condecoração Municipal – 1993 Medalha de honra

Tendo em conta o mérito publicamente registado e reconhecido no desempenho das suas funções, como instrumentista, maestro, professor e compositor, não só no Concelho, como no País.

Tendo em conta a sua contribuição para o desenvolvimento cultural e artístico do Concelho e, em particular, das Bandas de Música, estando, desta forma, o seu nome ligado à vida e à história do Concelho de Loures.

(6-3-1917 > 30-10-2000)

Assinala-se hoje, 6 de março, o centenário do nascimento do músico, maestro e compositor lourense que, por mérito próprio, se tornou numa das grandes referências nacionais no que respeita à execução, composição e ensino do clarinete.

A carreira de Marcos Romão dos Reis Jr., como executante, iniciou-se na Banda dos Bombeiros de Loures. Aos 16 anos ingressa na Banda da Armada onde, a partir de 1956, é nomeado chefe de banda. Foi igualmente maestro das bandas dos Bombeiros Voluntários de Loures e da Sociedade União Seixalense. Como instrumentista fez parte da Orquestra Sinfónica Nacional e da Orquestra Filarmónica de Lisboa. Em 1957 é convidado para professor no Conservatório Nacional onde leciona até meados da década de 80. Como compositor, a sua obra estendeu-se desde 1940 até 1997, destacando-se marchas, aberturas, divertimentos, fantasias e uma sinfonieta, tendo ainda escrito para pequenos grupos de câmara. O seu período de maior produtividade ficou compreendido entre os anos de 1976 e 1990.

Foi alvo de vários louvores, medalhas e condecorações, sendo que em 1993 lhe foi concedido, pela Câmara Municipal de Loures, a medalha de ouro de Honra do Concelho de Loures.

Por tudo isto e pelo orgulho que o músico e homem de Loures motiva, o Município de Loures assinala o centenário do nascimento e homenageia Marcos Romão dos Reis Jr. enaltecendo esta personalidade ímpar no panorama cultural e musical do nosso Concelho, conferindo-lhe a importância que a mesma angariou, ao longo de toda a sua vida, por via do seu profissionalismo, entrega e dedicação à música, ao clarinete e à sua terra natal.

Ao longo de 2017 diversas iniciativas de promoção municipal assinalarão esta efeméride. A Academia de Clarinete Marcos Romão dos Reis Jr., em funcionamento a partir deste mês de março, uma exposição alusiva à sua vida e obra, patente no Museu Municipal de Loures/Qt.ª do Conventinho com inauguração em maio, o Meeting Internacional de Clarinete Marcos Romão dos Reis Jr., o Festival Internacional de Bandas Filarmónicas, o registo da marca Loures, Capital do Clarinete, perspetivando-se ainda o lançamento de um Concurso de Composição, assim como uma intervenção de arte que marque para o futuro a presença de Marcos Romão dos Reis Jr. no espaço público de Loures, entre outras ações também da iniciativas dos agentes musicais locais, marcarão as comemorações do Centenário de Marcos Romão dos Reis Jr., em Loures, sua terra natal.